Instituto René Rachou (IRR)

Área de identificação

tipo de entidade

Entidade coletiva

Forma autorizada do nome

Instituto René Rachou (IRR)

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) de nome

  • Centro de Pesquisa René Rachou (CPRR)
  • Fiocruz Minas Gerais
  • Centro de Pesquisa de Belo Horizonte (CPBH)
  • Instituto de Malariologia

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

Datas de existência

1966-

Histórico

O Instituto de Malariologia (IM) foi criado pelo decreto-lei n. 9.655, de 27 de agosto de 1946, na Cidade das Meninas, em Duque de Caxias (RJ). Subordinado ao Serviço Nacional de Malária do Departamento Nacional de Saúde, destinava-se à pesquisa e ao combate à malária por meio da produção do inseticida hexa-cloro-ciclohexano (BHC). Em 1953 foi integrado à estrutura do Ministério da Saúde, criado pela lei n. 1.920, de 25 de julho do mesmo ano. Em 1955, como resultado da política de regionalização das pesquisas sobre as doenças endêmicas nos locais da sua ocorrência, o IM foi transferido para Belo Horizonte. No ano seguinte, os serviços de combate às endemias no país foram unificados no Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERu), criado pela lei n. 2.743, de 6 de março de 1956, e o IM foi incorporado ao Instituto Nacional de Endemias Rurais (INERu), recebendo a denominação de Centro de Pesquisas de Belo Horizonte (CPBH). As ações desenvolvidas pelo centro estavam concentradas tanto na etiologia, na ecologia de vetores e no combate e controle de malária, doença de Chagas, leishmaniose, esquistossomose e filariose, como também em atividades na área de ensino: cursos ministrados por especialistas sobre endemias rurais para médicos e chefes de serviços sanitários de todo o país. Em 1966 o CPBH passou a se chamar Centro de Pesquisas René Rachou (CPqRR), em homenagem àquele que o dirigiu entre 1955 e 1957, período marcado pela ênfase na pesquisa de campo. Pelo decreto n. 66.624, de 22 de maio de 1970, a Fundação de Recursos Humanos para a Saúde foi transformada em Fundação Instituto Oswaldo Cruz, que reuniu sob sua égide os institutos Oswaldo Cruz, Fernandes Figueira, Evandro Chagas e de Leprologia, além do Serviço de Produtos Profiláticos e do INERu, com seus centros regionais de pesquisa. Atualmente os laboratórios e o Posto Emmanuel Dias do CPqRR desenvolvem estudos sobre doença de Chagas, esquistossomose, leishmanioses e malária em seus diversos aspectos: biologia, diagnóstico, imunologia, terapêutica, clínica, fisiologia, sistemática, epidemiologia e controle, tanto do ponto de vista do parasita quanto de seus vetores.

Locais

Belo Horizonte (MG)

Estado Legal

Funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Decreto n. 59.149, de 26 de agosto de 1966 - altera o nome do “Centro de Pesquisas de Belo Horizonte, do Instituto Nacional de Endemias Rurais, do Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERu), do Ministério da Saúde" para “Centro de Pesquisas René Rachou”.

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Área de relacionamento

Entidade relacionada

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) (1970-)

Identifier of related entity

Categoria da relação

hierarchical

Datas da relação

Descrição da relação

Entidade relacionada

Instituto Nacional de Endemias Rurais (INERu) (1956-1970)

Identifier of related entity

Categoria da relação

temporal

Datas da relação

Descrição da relação

Entidade relacionada

René Guimarães Rachou (1917-1963)

Identifier of related entity

Categoria da relação

associative

Datas da relação

Descrição da relação

Área de ponto de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ocupações

Área de controle da descrição

Identificador de autoridade arquivística de documentos

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISAAR(CPF): norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias.

Status da descrição

nível de detalhamento

Datas das descrições (criação, revisão e remoção)

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

Notas de manutenção