Mostrando 249 resultados

descrição arquivística
Oswaldo Cruz
Visualização de impressão Ver:

1 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

Oswaldo Cruz

  • BR RJCOC OC
  • Fundo
  • 1889-1972

Reúne cartas, cartões, bilhetes, ofícios, telegramas, certidões, nomeações, conferências, discursos, relatórios, decretos, prospectos, catálogos, cadernos de aulas, resumos, textos e artigos científicos, orçamentos, projetos, recibos, desenhos e recortes de jornais, entre outros documentos referentes à vida pessoal e à trajetória profissional do titular como pesquisador e diretor do Instituto Oswaldo Cruz, diretor da Diretoria Geral de Saúde Pública e prefeito de Petrópolis, bem como representante do Brasil em eventos no exterior.

Oswaldo Gonçalves Cruz

Paludismus Prophilaxis

Texto manuscrito incompleto em alemão sobre o controle da malária.

[Pathologia Geral]

Caderno de aula da terceira série do curso de medicina, realizado por Oswaldo Cruz na Faculdade de Medicina.

[Pathologia Geral]

  • BR RJCOC OC-PI-TP-63
  • Dossiê
  • 11/09/1890
  • Parte de Oswaldo Cruz

Caderno de aula do curso de medicina, realizado por Oswaldo Cruz na Faculdade de Medicina.

[Pesquisas com Rícino]

Protocolos de pesquisas a respeito de experiências utilizando rícino.

Pessoal

  • BR RJCOC OC-COR-PES
  • Subsérie
  • 1889-1922
  • Parte de Oswaldo Cruz

Cartas enviadas pelo titular à sua esposa, Emília Fonseca, como também aos filhos e entre estes personagens.

Peste

Originais manuscritos do estudo sobre a peste bubônica. O trabalho encontra-se subdividido em: Definição, Epidemiologia, Microbiologia, Etiologia e Transmissão, Sintomatologia, Anatomia Patológica, Prognóstico, Diagnóstico e Tratamento. Trabalho do Instituto de Manguinhos.

Peste de Santos (Diário de Laboratório)

  • BR RJCOC OC-PI-TP-66
  • Dossiê
  • 10/1899
  • Parte de Oswaldo Cruz

O diário apresenta os dias de chegada e de partida de Oswaldo Cruz a Santos; programa de experimentação a ser seguido; descrição de sua experimentação; observação do caso que serviu de base aos estudos bacteriológicos; lista dos doentes tratados por ele, entre os quais encontrava-se Vital Brazil, e a descrição de um caso terminado pela morte.

Physiologia

  • BR RJCOC OC-PI-TP-67
  • Dossiê
  • 26/08/1890
  • Parte de Oswaldo Cruz

Caderno de aula utilizado por Oswaldo Cruz durante o curso de medicina, realizado na Faculdade de Medicina.

Physiologia 1

Caderno de anotações de Oswaldo Cruz contendo os seguintes assuntos: atividades automáticas do aparelho circulatório; protuberâncias e fisiologia do cerebelo e movimentos de rotação.

Plantas Feitas

Lista de plantas para a construção das instalações do Instituto de Manguinhos, indicando as futuras instalações (23 ao todo) que possuíam plantas realizadas.

Político-Administrativa

  • BR RJCOC OC-COR-PA
  • Subsérie
  • 1905 - 1917
  • Parte de Oswaldo Cruz

Está subdividida em 5 dossiês representados por cada um dos cadernos em que o titular deixava cópias dos telegramas e cartas emitidas tanto a partir do IOC, da DGSP e da Prefeitura de Petrópolis. Telegramas enviados a Carlos Chagas quando da descoberta da doença de Chagas, além do telegrama em que se licencia da Prefeitura de Petrópolis por motivo de saúde.

Prefeitura de Petrópolis

Seus cinco documentos são representativos da passagem do titular pela prefeitura de Petrópolis. Entre estes encontra-se o documento de nomeação do titular para o cargo de prefeito da cidade. Tem como datas-limite os anos de 1916 e 1917.

Produção Intelectual

Os documentos receberam tratamento individual. São representativos de toda obra científica do titular, bem como trabalhos enviados a ele por outros cientistas. Dividi-se em duas subséries. A Subsérie Trabalhos Próprios, com datas limite que vão de 1890 a 1917 e cobre o período em que o titular ainda era estudante da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, até o fim de sua vida. Cadernos de anotações de aula, bem como manuscritos referentes aos estudos realizados na França, que não foram publicados. A Subsérie Trabalhos de Terceiros com datas limite entre os anos de 1886 e 1963. O documentos mais antigo deste conjunto, de autoria de Bento Gonçalves Cruz, pai do titular, versa sobre o saneamento da Lagoa Rodrigo de Freitas, e o Relatório Semestral do Instituto Bacteriológico de São Paulo, datado de 1894 e enviado por Adolpho Lutz ao titular, informando sobre os casos de febre amarela e de outras febres não identificadas em São Paulo, no momento que uma das maiores epidemias de febre amarela explodia também no Rio de Janeiro. Este é, provavelmente, o primeiro registro que se tem do intercâmbio de informações entre o titular e o grupo de bacteriologistas de São Paulo, chefiado por Emílio Ribas e do qual também vazia parte Vital Brazil. O intercâmbio intensificar-se-ia no segundo semestre deste mesmo ano quando, juntos, trabalharam no combate à epidemia de cólera do Vale do Paraíba.

Profilaxia do Impaludismo

Texto de trabalho do Instituto Oswaldo Cruz, dividido nos itens: o mosquito; hematozoário e doente impaludado.

Projetos para Laboratórios

Projetos com desenhos e medidas de mesas, pias, prateleiras, além do material a ser utilizado para a sua confecção. Contém, ainda, uma lista de material necessário para cada sala e duas fotos de laboratórios.

Projetos, Leis e Atribuições referentes aos Serviços Sanitários a cargo da União

  • BR RJCOC OC-DGSP-03
  • Dossiê
  • 20/06/1903-12/1908
  • Parte de Oswaldo Cruz

Manuscritos do regulamento da Inspetoria Geral de Higiene (órgão que antecedeu a Diretoria Geral de Saúde Pública); esboços dos projetos de reorganização sanitária de 1903 e da reforma dos serviços sanitários em 1907; os documentos acerca da discussão sobre a unificação dos serviços de higiene, entre estes, uma carta enviada pelo prefeito Francisco Pereira Passos ao ministro José Joaquim Seabra, criticando a interferência do órgão federal de saúde pública nas atribuições municipais, além dos recortes de jornais mostrando a repercussão desta questão na imprensa.

Pulgas, Algumas Espécies

  • BR RJCOC OC-PI-TT-15
  • Dossiê
  • 25/08/1913
  • Parte de Oswaldo Cruz

Caderno contendo informações sobre a bibliografia consultada para a identificação das espécies. Instituto Oswaldo Cruz.

[Rascunhos]

  • BR RJCOC OC-PI-TP-73
  • Dossiê
  • 13/03/1902
  • Parte de Oswaldo Cruz

Anotações feitas por Oswaldo Cruz com bibliografia sobre os seguintes assuntos: hematologia, acompanhamento termométrico de um cavalo para a produção de soro; algumas referências a moléstias infecciosas e parasitárias do homem e dos animais.

Ratos e peste

Resumo manuscrito do artigo de G. J. Blachmore sobre uma epidemia de peste. O documento ainda apresenta resumos de outros artigos.

Recortes de Jornais

É formada por dez cadernos com recortes de jornais e revistas, com datas-limite que vâo de 1893 a 1917. Estes cadernos possuem informações sobre a atuação política e científica de Oswaldo Cruz no comando da saúde pública na capital federal e no Instituto de Manguinhos.

Relatório

  • BR RJCOC OC-PI-TP-74
  • Dossiê
  • 03/1907
  • Parte de Oswaldo Cruz

Texto apresentado a Augusto Tavares de Lyra, ministro da Justiça e Negócios Interiores pelo titular, enquanto diretor da Diretoria Geral de Saúde Pública, referindo-se às atividades desenvolvidas pelo órgão no decorrer do ano de 1907, onde destacam-se: a participação do Instituto de Manguinhos no XIV Congresso Internacional de Higiene e Demografia de Berlim; o novo arcabouço institucional do Instituto de Manguinhos; a organização sanitária dos portos; a profilaxia geral das moléstias infecciosas e a participação em congressos.

Relatório acerca da Molestia Reinante em Santos

  • BR RJCOC OC-PI-TP-75
  • Dossiê
  • 13/11/1899
  • Parte de Oswaldo Cruz

Manuscritos do relatório enviado por Oswaldo Cruz ao ministro da Justiça e Negócios Interiores, J. J. Seabra, enquanto encarregado pelo governo federal da verificação, do ponto de vista bacteriológico, da natureza da moléstia epidêmica reinante na cidade de Santos. Oswaldo Cruz detalha todo o trabalho por ele empreendido desde sua chegada àquela cidade, das observações clínicas e pesquisas bacteriológicas até a observação do paciente Joaquim Castorino de Guimarães Pires (12 anos de idade), apresentado pelo próprio Oswaldo Cruz como a "pedra angular" dos estudos por ele empreendidos, os quais o levaram ao diagnóstico de ser a peste bubônica a moléstia que grassava na cidade. O documento traz, em anexo, desenhos de culturas, observações dos animais de experiências e observações clínicas.

Resultados 181 a 210 de 249