Dossiê 15 - Maria Penna

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC 05-05-03-15

Título

Maria Penna

Data(s)

  • 1990 (Produção)

nível de descrição

Dossiê

Dimensão e suporte

Documentos sonoros: 3 itens (fitas cassetes, 2h50; arquivos digitais).

Área de contextualização

Nome do produtor

História arquivística

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Entrevista realizada por Nísia Trindade Lima, Ricardo Augusto dos Santos e Eduardo Thielen, nos dias 2 e 31 de agosto de 1990, a respeito do sanitarista Belisário Penna, pai da depoente. Na entrevista foi enfatizada a trajetória política e profissional de seu pai.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Transcrição e sumário

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição.

Condições de reprodução

Sem restrição.

Idioma do material

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Nota

Sumário:
Fita 1 - Lado A:
Origem familiar; lembranças de sua infância e seus primeiros anos de estudo; recordações da casa de seu avô, em Barbacena (MG), onde passava as férias; vinda de Belisário Penna para o Rio, trabalhar com Oswaldo Cruz; atuação de Belisário Penna no combate à febre amarela no Rio de Janeiro; breve referência a atuação política de Belisário Penna como vereador em Juiz de Fora (MG); o “entusiasmo” de Belisário Penna com o Integralismo e sua prisão em consequência disso; sobre o trabalho de B. Penna no combate ao impaludismo na Baixada Fluminense e em Pirapora; atuação de B. Penna no combate à Doença de Chagas com referência a seu trabalho com Carlos Chagas; novo comentário sobre o “entusiasmo” de B. Penna com o Integralismo; sobre a formação profissional de seus irmãos; sua infância em Juiz de Fora (MG) e as atividades profissionais de B. Penna nesta cidade; sobre o atendimento médico prestado por B. Penna aos imigrantes italianos em Juiz de Fora; comentário sobre sua mãe e o segundo casamento de seu pai; referência a seus tios Leocádio e João Chaves; o ingresso de B. Penna na Saúde Pública do Rio de Janeiro.

Fita 1 - Lado B:
A amizade de B. Penna e Oswaldo Cruz e a ida de ambos para combater o impaludismo na Estrada de Ferro Madeira-Mamoré; lembrança de algumas viagens de B. Penna ao interior do Brasil; o trabalho de seu pai no combate à febre amarela no Rio de Janeiro; sobre as aulas de saúde pública dadas por B. Penna em sua casa; sua formação educacional e os hábitos de leitura de seus pais; seu estudo de idiomas e a formação religiosa de sua família; lembrança de seus irmãos; o gosto de B. Penna pela música e sua afinidade com o Integralismo; sobre o falecimento de B. Penna; lembrança de sua infância em Lassance (MG); comentário sobre o relacionamento de B. Penna e Carlos Chagas.

Fita 2 - Lado A:
A atuação de Belisário Penna no atendimento médico em Lassance (MG); referência a outras atividades de B. Penna em Lassance, com destaque para a caça de animais para pesquisa; sobre o pouco reconhecimento do trabalho de B. Penna por parte da sociedade e de Carlos Chagas; o reconhecimento de Oswaldo Cruz ao trabalho de B. Penna; alusão a alguns familiares de Oswaldo Cruz; lembranças de sua infância em Lassance; recordações da vida no Pará onde B. Penna e Oswaldo Cruz foram combater a febre amarela; sua formação educacional; sua posição e de B. Penna em relação à Segunda Grande Guerra; lembranças de sua viagem à Europa.

Fita 2 - Lado B:
As atividades profissionais de B. Penna quando retornou do Pará para o Rio de Janeiro; alusão à perda do diário onde B. Penna contava suas viagens ao interior do Brasil; o combate ao impaludismo na Baixada Fluminense; a ação de B. Penna na área de saúde pública à frente do Serviço de Profilaxia Rural; comentário sobre a prisão de B. Penna durante o governo de Arthur Bernardes; a “decepção” de B. Penna com o governo de Getúlio Vargas e a afinidade com o Integralismo.

Fita 3 - Lado A:
A forte figura paterna de B. Penna e sua dedicação ao trabalho; o trabalho de B. Penna no Rio Grande do Sul à convite de Getúlio Vargas e sua nomeação para o Ministério da Educação e Saúde; o pedido de demissão do Ministério e a adesão ao Integralismo; breve comentário sobre a atuação de B. Penna na Baixada e nos subúrbios do Rio de Janeiro; referência ao diário de viagens de B. Penna, que se perdeu; lembranças da vida em Juiz de Fora com destaque para o falecimento de sua mãe e a atuação política de B. Penna; a vinda para o Rio de Janeiro e o trabalho de B. Penna como Delegado de Saúde Pública.

Fita 3 - Lado B:
O falecimento de B. Penna em sua fazenda na cidade de Vassouras; comentário sobre a amizade de B. Penna com Carlos Chagas e Oswaldo Cruz; a prisão de B. Penna por sua simpatia com o Integralismo; as impressões da depoente sobre Plínio Salgado e o Integralismo; referência à posição de B. Penna em relação ao nazismo; sobre a amizade de B. Penna com Oswaldo Cruz; sobre o ideal de saneamento de B. Penna; as idéias de Plínio Salgado e a repressão aos integralistas;
lembranças de sua vida em Juiz de Fora; a admiração de B. Penna por Oswaldo Cruz; referência ao diário de viagens de B. Penna que se perdeu; sobre o falecimento de B. Penna em sua fazenda na cidade de Vassouras; sobre sua formação escolar e a orientação educacional recebida de B. Penna; sobre sua formação religiosa.

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ponto de acesso - nome

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status da descrição

Preliminar

nível de detalhamento

Integral

Datas de criação, revisão, eliminação

Junho de 2010.

Fontes utilizadas na descrição

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Entidades coletivas, pessoas ou famílias relacionadas

Géneros relacionados

Lugares relacionados