Rio de Janeiro

Taxonomia

Código

Nota(s) de escopo

  • Estado da Região Sudeste do Brasil

Fonte

Exibir nota(s)

Termos hierárquicos

Rio de Janeiro

Termos equivalentes

Rio de Janeiro

  • Use para RJ

Termos associados

Rio de Janeiro

84 descrição arquivística resultados para Rio de Janeiro

84 resultado(s) diretamente relacionado(s) Excluir termos relacionados

Fórum de debates sobre Automação da Descrição Arquivística em História das Ciências e da Saúde

Trata-se de uma oficina sobre a automatização de descrição arquivística de documentos no âmbito da história das ciências e da saúde. Contou com a presença da professora Antonia Heredia Herrera, da escola espanhola de arquivística, e de profissionais envolvidos com as atividades de descrição arquivística em multi nível, considerando a normatização do International Concil of Archives (ICA). Foi realizada nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2003.
Abertura com Antonia Heredia Herrera, com a palestra: “A teoria e a prática arquivísticas: distanciamento?”.
Mesas redondas: - Padrões internacionais de descrição arquivística; - Automação da descrição arquivística; - Padrões internacionais da descrição arquivística e arranjo e descrição sob a perspectiva da normatização; - Ferramentas tecnológicas de automação em arquivos; - Relatos de experiência.

Fotografias

Reúne fotografias relacionadas a eventos profissionais e sociais com pesquisadores e equipe de trabalho (fotografias 001 a 041).

Gráficos

Reúne imagens referentes à gráficos, diagramas, esquemas, modelos, organogramas, quadros e outras demonstrações gráficas acerca dos trabalhos sobre febre amarela no território brasileiro e no exterior.

Hésio Cordeiro

Sumário
Fita 1 - Lado A
Nascimento em Juiz de Fora; referência a formatura do pai, em Medicina; sua origem familiar e lembrança dos pais e avós; sobre a trajetória profissional de seu pai; lembranças de sua família e infância; a presença da religião na sua formação; recordações do Colégio Militar; sua infância no Méier.

Fita 1 - Lado B
Breve referência a seu avô; seu ingresso no Colégio Militar e lembrança dos colegas; referência a sua simpatia por Getúlio Vargas e recordações do Golpe de 1964; lembranças do Colégio Militar.

Fita 2 - Lado A
Lembranças do Colégio Militar e a rivalidade com outras escolas; breve referência a acontecimentos políticos da sua juventude; novas referências ao Colégio Militar e recordações de sua juventude; alusão a seu irmão, Eraldo; as festas na sua juventude, no Méier; sua opção pela Medicina e a dedicação de seu pai pela profissão.

Fita 2 - Lado B
Sua opção pela Medicina e a dedicação do pai pela profissão; o ambiente cultural de sua família; sobre sua atuação na Universidade; a influência de seu pai na sua escolha pela Medicina; lembranças de sua passagem pela escola pública e da infância no Méier; comentário sobre a qualidade do ensino público no seu tempo; a ligação com sua mãe e a influência religiosa; os programas que assistia na sua infância; breve comentário sobre seu relacionamento com os pais; sua trajetória estudantil.

Fita 3 - Lado A
A conjuntura sob a qual estava inserida a Faculdade; o diretório acadêmico e sua atuação; o Partido Comunista e a Faculdade de Ciências Médicas.

Fita 3 - Lado B
Grupo de estudos teóricos em torno do professor Piquet Carneiro; atuação profissional ainda na formação acadêmica; reflete sobre possível dicotomia entre sua militância sobre questões internas (Faculdade) e externas.

Jaime Araújo Oliveira

Sumário:
Fita 1 - Lado A
Sobre a criação do PESES (Programa de Estudos Socioeconômicos em Saúde); o perfil do sanitarista tradicional em oposição ao novo sanitarista; os projetos desenvolvidos pelos PESES e referência ao PEPE; a crise da Associação Médica Previdenciária na década de 1960 e a consequente incorporação das Ciências Sociais na formação do novo sanitarista; referência à sua entrada no PESES, através de concurso; sobre cursos de especialização oferecidos pela ENSP, com ênfase em Medicina Social; referência a instituições no país que promovem cursos de especialização na área de Medicina Social; sobre personalidades que se destacaram na Medicina Social com alusão a Sônia Fleury; a carência de técnicos que reformulem o sistema de saúde e previdência social.

Fita 1 - Lado B
A criação de cursos de especialização de administração em saúde pública, com referência a Fundação Getúlio Vargas; sobre a “Reunião de Alma ata”, realizada pela OMS, em 1982, e as propostas da Organização para os sistemas de saúde; alusão à OPS, órgão da OMS para a América Latina; a influência das propostas internacionais para a reforma do sistema de saúde na América Latina; referência aos conflitos que norteiam a política de saúde no Brasil; sua participação em encontro promovido pela OPS para discutir a organização dos sistemas de saúde na América Latina; referência a Ernani Braga, ex-diretor da ENSP; sobre os cursos da OMS levados aos diversos estados, as resistências encontradas e clientela; as resistências da esquerda às propostas do sistema de saúde do país; a VIII Conferência Nacional de Saúde e a posição tomada pela esquerda; sobre a existência de movimentos de reforma em outros setores além da saúde.

Fita 2 - Lado A
Sobre a importância da VIII Conferência Nacional de Saúde, seus resultados e os setores sociais que dela participaram; a crise financeira da Previdência Social, em 1981; a criação do CONASP, em 1982, e o plano de Ações Integradas de Saúde; referência a Aloísio Sales, seu papel na direção do CONASP (Conselho Consultivo de Administração de Saúde Previdenciária) e a extinção do órgão; o CONASP e suas propostas para a crise da Previdência Social; a VIII Conferência Nacional de Saúde e a tentativa de implementação das Ações Integradas de Saúde; referência à relação de Sérgio Arouca com o 'Partido Sanitário'; breve comentário sobre o status do Ministério da Saúde frente aos demais.

Fita 2 - Lado B
O papel da VIII Conferência Nacional de Saúde no fortalecimento da proposta do Sistema Único de Saúde; sobre a 'Reforma Sanitária Italiana'; referência à criação da Comissão Nacional de Reforma Sanitária; comentário sobre a dificuldade de viabilizar a reforma sanitária no país; comparação entre o Brasil e a Itália no que se refere a reforma sanitária; sobre a entidade 'Grupo Internacional de Economia Política da Saúde' com destaque para a participação brasileira; comentário sobre a incapacidade dos partidos políticos brasileiros refletirem sobre a reforma sanitária; o projeto de reforma sanitária que se desenvolvia na década de 1980; as discussões, na América Latina, em torno da saúde, com referência à OPS (Organização Pan-Americana da Saúde) e algumas personalidades que se destacaram; alusão às Ações Integradas de Saúde e a participação da sociedade civil; sobre a política de saúde dos anos 1980 e as tendências estatizantes e privatizantes.

Fita 3 - Lado A
Sobre a atual política de saúde; a compra de tecnologia para a área da saúde e a questão da administração hospitalar; a prevalência de pesquisas operacionais na área da saúde nos anos 1980.

Manuais

Reúne os manuais: The Organization and Detailed Procedures of the Vaccine Division of the Yellow Fever Laboratory; Preparação da Vacina Anti-Amarílica; Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - 5ª edição, 1º livro, 2 tomos.

Manuais

Reúne os manuais: Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - 5ª edição, 1º livro, 2 tomos; Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - Sistema do Pessoal - Escritório, 5ª edição , 1º tomo; Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - Sistema do Pessoal - Escritório, 5ª edição, 2º tomo.

Manuais

Reúne os manuais: Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - Viscerotomia, 5ª edição; Sistema do Pessoal, I tomo; Sistema do Pessoal, II tomo.

Manuais

Reúne os manuais : The Organization and Detailed Procedures of the Vaccine Division of the Yellow Fever Laboratory; Preparação da Vacina Anti-Amarílica; Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - 5ª edição, 1º livro, 2 tomos; Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - Sistema do Pessoal - Escritório, 5ª edição , 1º tomo; Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - Sistema do Pessoal - Escritório, 5ª edição, 2º tomo; Instruções Técnicas e Administrativas do Serviço Nacional de Febre Amarela - Viscerotomia, 5ª edição; Sistema do Pessoal, I tomo; Sistema do Pessoal, II tomo.

Marcos Henrique de Castro Oliveira

Sumário
Fita 1 - Lado A
Considerações acerca das questões da transferência de tecnologia e da propriedade intelectual; a preocupação do governo brasileiro com a imunização e a criação de mercado para produtores de vacinas; o início dos programas de vacinação infantil no Brasil; o interesse de Bio-Manguinhos na produção de vacinas múltiplas.

Fita 1 - Lado B
A transferência de tecnologia e desenvolvimento tecnológico; considerações sobre o modelo norte-americano de inovação tecnológica; o governo brasileiro e o financiamento de projetos de pesquisa acadêmicos; a necessidade de integração entre a academia e a indústria; críticas à capacidade gerencial da Fiocruz; o impacto financeiro da Hib em Bio-Manguinhos e o apoio a pesquisas em desenvolvimento tecnológico.

Fita 2 - Lado A
Características dos investimentos em desenvolvimento tecnológico; considerações acerca da gestão de recursos orçamentários governamentais; a negociação de Bio-Manguinhos e GSK para a transferência de tecnologia da Hib; o crescimento da instituição após a transferência de tecnologia da Hib

Fita 2 - Lado B
As dificuldades de Bio-Manguinhos para estruturar os setores de controle e garantia de qualidade; o projeto de instalação de uma planta de protótipos de Bio-Manguinhos; o ingresso em Bio-Manguinhos; considerações sobre a eleição direta do diretor de Bio-Manguinhos; as dificuldades encontradas para gerenciar Bio-Manguinhos.

Fita 3 - Lado A
Considerações sobre a integração entre as unidades da Fiocruz; os atuais entraves ao desenvolvimento de Bio-Manguinhos.

Membro Fundador do Colégio Brasileiro de Hematologia

Cartas, XIII Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, I Congresso Brasileiro de Hemostasia e Trombose, Congresso Brasileiro Hematologia Estatuto, I Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia certificados, II Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, Carta Circular, III Congresso do Colégio Brasileiro de Hematologia, programa de evento, noticiário, carta circular, plano de trabalho, IV Congresso do Colégio Brasileiro de Hematologia, Jornadas de Hematologia, III Congresso do Colégio Brasileiro de Hematologia, VII Congresso Brasileiro do Colégio Brasileiro de Hematologia, VIII Congresso do Colégio Brasileiro de Hematologia, V Congresso Brasileiro de Hematologia, informativos, IX Congresso do Colégio Brasileiro de Hematologia, X Congresso Brasileiro de Hematologia, calendário, XI Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, XII Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, recibos, livros de atas, portaria, propostas para administração de sócio, XIII Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, currículos, atas de reunião, informativos, XIV Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, XV Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, publicação, convites, discursos, listas, normas, telegramas.
Jornal do Brasil e O Globo.

Resultados 31 a 60 de 84