Mostrando 282 resultados

Assuntos
Assuntos Nota de âmbito contar descrição arquivística contar registro de autoridade
Movimento social 58 0
Música 8 0
Natalidade 5 0
Nectomys squamipes 1 0
Nutrição
  • Utilize o termo Alimentação
  • Use o termo apenas para referir área de conhecimento
27 0
Obra pública 45 0
Odontologia 1 0
Ofidismo

Usado por: Acidente ofídico

2 0
Oftalmia
  • Inflamação do olho acompanhada de vermelhidão e dor de intensidade variável.
1 0
Orçamento 24 0
Pagamento 7 0
Paisagem fluvial 2 0
Paisagem rural 3 0
Paisagem urbana 2 0
Paleoparasitologia
  • Ciência que estuda as formas parasitárias em material fóssil.
3 0
Parasitologia 50 0
Parasitose 11 0
Patologia 2 0
Patrimônio
  • Especificar
19 0
Pavilhão Adolpho Lutz
  • A edificação foi construída na década de 1950 e abriga laboratórios de estudos malacológicos.
1 0
Pavilhão Arthur Neiva

Usado por: Pavilhão de Cursos

  • A edificação foi projetada pelo arquiteto Jorge Ferreira, para a Divisão de Obras do Ministério da Educação e Saúde, e construída entre 1947 e 1951, durante as gestões de Henrique Aragão e de Olympio da Fonseca na diretoria do Instituto Oswaldo Cruz (IOC). Desde 1998 o edifício está tombado pelo Instituto Estadual de Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro (Inepac) por constituir um significativo representante do modernismo arquitetônico carioca, fazendo parte do conjunto modernista do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM). É também conhecido como Pavilhão de Cursos. Conta com painel de azulejos, obra de Roberto Burle Marx.
30 0
Pavilhão Cardoso Fontes

Usado por: Pavilhão de Vírus, Pavilhão de Virologia

  • A edificação foi projetada por arquitetos e engenheiros da Divisão de Obras do Ministério da Educação e Saúde, e construída em finais da década de 1930. Faz parte da geração de construções modernas realizadas no campus Manguinhos e é conhecida também como Pavilhão de Vírus, Pavilhão de Virologia e Laboratório de Esquistossomose.
2 0
Pavilhão Carlos Augusto da Silva

Usado por: Refeitório Central, Refeitório de Cozinha, Asfoc

  • A edificação foi projetada pelo arquiteto Jorge Ferreira e premiado na categoria Menção pelo júri da I Bienal de Arquitetura de São Paulo, em 1951. Foi tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural do Estado do Rio de Janeiro (Inepac) por suas qualidades arquitetônicas e representativas do Movimento Moderno Carioca, fazendo parte do conjunto modernista do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM). Conta com painel de azulejos de Paulo Osir Rossi.
4 0
Pavilhão Carlos Chagas

Usado por: Pavilhão da Patologia

  • A edificação foi projetada em 1944 pela arquiteta Olenka Freire Greve, da Divisão de Obras, do Ministério da Educação e Saúde, e teve participação ativa do diretor do Instituto Oswaldo Cruz à época, dr. Henrique Aragão, que gostava de acompanhar o andamento das construções no campus de Manguinhos. Foi construída a partir de 1946 e inaugurada em 1951. Apresenta arquitetura funcional e sem arroubos estéticos, seguindo a moderna tipologia dos hospitais monoblocos verticais. Também é conhecida como Pavilhão da Patologia.
3 0
Pavilhão da Biologia
  • A edificação foi projetada pelo arquiteto J. O. Bonnard, da Divisão de Obras, do Ministério da Educação e Saúde, e inaugurada em 1947, durante a gestão de Henrique Aragão na direção do Instituto Oswaldo Cruz.
3 0
Pavilhão de Protozoologia

Usado por: Ambulatório Souza Araújo

  • A edificação foi construída na década de 1920, como residência para funcionários do Instituto Oswaldo Cruz, e posteriormente adaptada para abrigar o Ambulatório Souza Araújo.
3 0
Pavilhão de Seres Marinhos

Usado por: Viveiro de peixes

  • A edificação foi projetada para compor parte das instalações do Instituto Oswaldo Cruz na antiga Ilha do Pinheiro ou Ilha dos Macacos, sendo responsável pelos serviços de estudo de seres marinhos. Demolido em 1980.
10 0
Pavilhão do Relógio

Usado por: Pavilhão da Peste, Pav. Relógio

  • A edificação foi projetada pelo arquiteto Luiz Moraes Jr. e construída em 1904. Foi um de seus primeiros pavilhões finalizados dentro do planejamento para abrigar as instalações do, então, Instituto Soroterápico Federal, dirigido por Oswaldo Cruz. Tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1981, faz parte do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM). É também conhecido como Pavilhão da Peste e desde 1986 abriga a sede da Casa de Oswaldo Cruz, unidade técnico-científica da Fiocruz.
41 0
Pavilhão Evandro Chagas

Usado por: Hospital Evandro Chagas, Pavilhão 26, Hospital Oswaldo Cruz (1918-1941), Hospital Evandro Chagas, Pavilhão 26, Pavilhão Gaspar Vianna

  • A edificação foi projetada entre 1912 e 1918, pelo arquiteto Luiz Moraes Jr. O projeto original previa seis pavilhões, mas apenas um foi construído. Na década de 1950, outro edifício foi projetado por Ramiro Pereira, da Divisão de Obras do Ministério da Saúde, para substituir as instalações originais do antigo hospital, e recebeu o nome de Hospital Evandro Chagas, que permaneceu de 1956 até 1980. Desde 1989, está protegido por lei federal (Iphan) junto aos demais edifícios componentes do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM). Outros nomes relacionados ao pavilhão de 1956 são Pavilhão 26. O Hospital Oswaldo Cruz, por sua vez, entre 1959 e 1978, recebeu nome de Pavilhão Gaspar Vianna.
9 0
Pavilhão Fernandes Figueira
  • A construção, projetada por Ramiro Pereira, da Divisão de Obras do Ministério da Saúde e inaugurada em 1957, está localizada em Botafogo, fora do campus de Manguinhos. Foi erguida sobre as instalações do Hospital Abrigo Arthur Bernardes e criada com a finalidade de suprir a falta de um local específico para o atendimento a crianças
9 0
Resultados 151 a 180 de 282