Mostrando 519 resultados

descrição arquivística
Saúde pública
Opções de pesquisa avançada
Visualização de impressão Ver:

10 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

Dossiê Grupo de Trabalho Técnico

Artigos científicos, publicação: “Participação popular e distritos sanitários”, comunicação em eventos, projetos, listas de presenças, listas de ajudas de custos, listas de participantes, listas de bibliografias, listas de painelistas, listas das pastas do arquivo, listas de componentes do grupo de trabalho técnico, listas de produtos do grupo de trabalho técnico, ofícios, relatório de atividades, relatório de reuniões, cadernos de teses, apontamentos, resoluções, comunicados, fotografias, mensagens de fax, recomendações, abaixo assinados, cartas, solicitações de diárias, pautas de reuniões, quadros demonstrativos, autorizações de pagamentos, propostas, recibos, resumos, memorandos, ofícios-circulares, programas de eventos, fichas de instruções, convites, ensaios, ponderações, roteiros, estudos de caso, cadastros.

Portarias

  • BR RJCOC CE-FC-ST-01
  • Dossiê
  • 04/11/1940 - 29/11/1974
  • Parte de Celso Arcoverde

Conferência Internacional Saúde para Todos: 25 Anos de Experiência Cubana

  • BR RJCOC LP-RI-01
  • Dossiê
  • 1982-07/1983
  • Parte de Lopes Pontes

Informativos, cartas, comprovantes de pagamento, lista de participantes, programas de eventos, prospectos, publicações ("Saludo para Todos: 25 años de Experiencia Cubana", "Conferência Internacional Salud para Todos: 25 años de Experiencia Cubana - Discursos Pronunciados en la Sesion Inalgural", "Conferência Internacional Salud para Todos: 25 años de Experiencia Cubana - Resumenes", "Salud para Todos") tiquetes de passagem, cadernos de apontamentos, crachás, convites, fotografias.

Diários

  • BR RJCOC HU-DP-PP-01
  • Dossiê
  • 1937 - 1938
  • Parte de Hugo Laemmert

Recortes de Jornais

  • BR RJCOC HL-DP-LP-01
  • Dossiê
  • 11/08/1936 - 05/05/2002
  • Parte de Herman Lent

Inclui Jornal do Comércio, Jornal do Brasil, Correio da Manhã, La Nacion, Jornal O Globo e Jornal Folha da Noite.

Pesquisa no Paraguai

  • BR RJCOC HL-DP-CT-01
  • Dossiê
  • 28/02/1942 - 31/08/1953
  • Parte de Herman Lent

Cartas; Decretos; Resoluções; Requerimentos; Comprovantes de Remessa; Ofícios; Fotografias; Cartões Postais; Informativos; Cartas Circulares. Jornais; Recortes de Jornais (Jornal El Pais, Jornal El Paraguaio, La Tribuna, Jornal O Globo); Normas; Convites; Telegramas; Discursos; Lista de Funcionários; Listas de Materiais; Relatórios de Atividades; Projetos; Noticiários; Prospectos; Apontamentos; Folhetos; Certificados; Bilhetes.

Revistas

  • BR RJCOC ER-DP-LP-01
  • Dossiê
  • 02/01/1980 - 14/04/1982
  • Parte de Erney Camargo

Inclui Revista Isto é e Revista Brasileira de Medicina.

José Lopes Pontes

  • BR RJCOC LP-VP-01
  • Dossiê
  • 07/05/1907-20/11/1958
  • Parte de Lopes Pontes

Nomeações, cartas, álbuns de recortes de jornais (Correio da Manhã, Jornal Gazeta de Notícias, Jornal A Noite, Jornal do Comércio, Folha Mineira e Jornal do Brasil), regimentos internos, abaixo-assinados, revistas, atestados, recibos de pagamentos, publicações ("Asylo São Francisco de Assis"), discursos de agradecimento, cartões.
Santa Casa de Caridade de Guaranésia.

Recortes de jornais

  • BR RJCOC WM-FC-01
  • Dossiê
  • 16/09/1944 - 19/09/1958
  • Parte de Walter Mendes

Inclui as publicações: O Globo, Diário de Notícias, Correio da Manhã, Jornal A Noite e Jornal do Brasil.
Hospital Miguel Pereira

Constituição de acervo sobre a elaboração e implementação de políticas prioritárias do INAMPS: 1985-1988

Reúne 16 entrevistas de História Oral, que obedecem a critérios temáticos referentes às políticas prioritárias do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (Inamps) entre 1985 e 1988. Os temas referem-se à reforma sanitária, universalização e equalização do atendimento, humanização das ações assistenciais, combate à fraude e à corrupção, ciência e tecnologia, dentre outros temas.

Aníbal Muniz Silvany Neto

Entrevista realizada por Tania Fernandes, Eliene Rodrigues e Joel Nolasco, no Instituto de Saúde Coletiva, da Universidade Federal da Bahia, em Salvador, no dia 6 de maio de 2016.

Cartas

  • BR RJCOC AB-DP-RA-01
  • Dossiê
  • 03/07/1942-08/10/1942
  • Parte de Alfredo Bica

Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro

  • BR RJCOC GA-RI-01
  • Dossiê
  • 08/1976 - 1981
  • Parte de Paulo Gadelha

Reúne: Lei; manifestos; informativos; carta aberta; cartazes; jornais; ensaio; prospectos; comunicação em eventos; programa de eventos; circulares; folhetos; fotografias; programa de campanha eleitoral; adesivos; panfletos; recorte de jornal.

Membro da Comissão da Reforma do Instituto Oswaldo Cruz

  • BR RJCOC HL-GI-AI-01
  • Dossiê
  • 15/04/1952 - 18/04/1953
  • Parte de Herman Lent

Memoriais; Diário Oficial; Cartas; Diário do Congresso Nacional; Noticiários; Apontamentos; Bilhetes; Ensaios; Leis; Listas de Membros; Ofícios (incompleto); Publicação. O Caso do Instituto Oswaldo Cruz; Recortes de Jornais; Relatórios de Atividades; Roteiros.

Diretor do Serviço Nacional de Tuberculose

Reúne discursos, cartas, transcrições de eventos, fotografias, relatórios de atividades, resoluções, telegramas, apontamentos, cartões postais, cópias contato, ensaios, programas de evento, propostas e crachá.

Cartas

  • BR RJCOC LE-DP-IC-01
  • Dossiê
  • 23/07/1952 - 12/1988
  • Parte de Anthony Leeds

Aldo Villas Boas

Entrevista realizada em cinco sessões, por Anna Beatriz de Sá Almeida, Wanda Hamilton e Maria Beatriz Guimarães, nos dias 20 de setembro (fitas 1 e 2); 27 de setembro (fitas 3 e 4); 5 de outubro (fitas 5 e 6); 10 de outubro (fitas 7 e 8) e 11 de novembro de 1995 (fitas 9 a 11).

Floroaldo Albano

Entrevista realizada pelos pesquisadores Renato Gama Rosa, Laurinda Rosa Maciel e Renata Silva Borges, e pelos estagiários do projeto Rafael Allam e Luciana Campos, na cidade do Rio de Janeiro, no dia 26 de março de 2010.
Sumário
O min à 6min e 25seg
Identificação do local e data da entrevista; data de nascimento e composição familiar do
entrevistado, assim como a atividade de formação de cada um.
6 min e 25seg a 11 min e 47seg
Descrição do período em que estudou no Colégio Pedro II (São Cristóvão): informações sobre
a turma, os professores e as disciplinas cursadas.
11 min e 47seg a 35 min e 02 seg
Sobre a entrada no curso de Arquitetura na Escola Nacional de Belas Artes; considerações
sobre a faculdade: professores, perfil dos alunos, disciplinas.
35 min e 47seg à 40min e 11 seg
Sobre o contexto político na época de sua graduação e o impacto causado sobre si.
40min e 11 seg à 57min e 25seg
Descrição sobre seu ingresso na Divisão de Obras, do Ministério da Educação e Saúde como
desenhista; menção ao trabalho na Divisão de Obras e sobre o quadro de funcionários; o ofício
de arquiteto dentro da Divisão, o interesse em projetos de hospitais; menção à criação das
instituições de saúde no governo Vargas.
57min e 25seg à 1h 4min e 53seg
Sobre o fechamento do Departamento Administrativo do Serviço Público (DASP) pela
ditadura; considerações sobre a organização do serviço público; as sessões da Divisão de
Obras; sobre a consulta a outros ministérios.
1h 4min e 53seg à 1h 10min e 27seg
A transferência da Divisão de Obras para Brasília e considerações sobre a criação da cidade; a
terceirização do serviço arquitetônico.
1h 10min e 27seg à 1h 17min e 44seg
4
Menção à relação entre engenheiros, arquitetos e médicos na construção dos prédios da
FIOCRUZ e da ENSP; sobre o processo de construção da ENSP; a submissão dos projetos à
autorização do DASP.
1h 17min e 44seg à 1h 20min e 49seg
Referência ao escritório particular em parceria com colega de turma; descrição dos tipos de
projetos realizados.
1h 20 min e 49seg à 1h 39min e 23 seg
Considerações sobre os diretores/presidentes da FIOCRUZ; a nomeação como diretor da
Divisão de Obras; sua participação da obra no Hospital Souza Aguiar; a reforma do cais onde
Oswaldo Cruz desembarcava para chegar a Manguinhos no início do século XX; o prédio da
Expansão da FIOCRUZ, inicialmente construído para a delegacia de saúde no Rio de Janeiro.
1h 39min e 23seg à 1h 43min e 17seg
Menção ao trabalho na construtora Oxford após sua aposentadoria do serviço público;
comparação entre os funcionários dos setores público e privado; sobre o curso realizado no
DASP de Administração de Obras Públicas e o curso no IDORT sobre hospitais.
1h 43min e 17seg à 1h 47min e 42seg
Menção à participação no diretório estudantil na época da graduação; considerações sobre
congressos de arquitetura; sobre sua sociedade no IABE.
1h 47min e 42seg à 1h 58min e 50seg
Considerações sobre a FIOCRUZ e a construção dos prédios atualmente; como era o terreno
de Manguinhos, os salários, narração do caso da pavimentação das vias internas do Instituto
Oswaldo Cruz (IOC); sobre seus filhos.
1h 58min e 50seg à 2h 7min e 55seg.
Sobre a formação profissional de seus filhos; a produção de projetos para o Brasil inteiro;
agradecimentos finais.

Virgínia Maria de Niemeyer Portocarrero

A entrevista trata da história de vida da depoente, abordando aspectos como vida familiar, escolha profissional, valorização da carreira de Enfermagem no contexto da Segunda Guerra Mundial, período em que foi enfermeira da FEB na Itália durante a Segunda Guerra, dentre outros temas. Foi gravada na doação de seu arquivo pessoal à Casa de Oswaldo Cruz.
Sumário:

0min à 15min:

  • Identificação da depoente e descrição sobre a infância; narração breve da história militar de seu avô e a descrição da convivência com os primos na casa da avó paterna; informações sobre os irmãos e os pais;
  • Considerações sobre os colégios em que estudou;
  • Descrição da casa da avó paterna: estrutura e funcionamento, convivência com os funcionários.

15min à 30min

  • Continuação da narração da convivência com os funcionários; comentário sobre a vizinhança do Morro da Mangueira;
  • Sobre o desejo de ser militar; sua entrada na Escola Nacional de Engenharia (escola Politécnica) no curso de Arte Decorativa, paralelamente ao de samaritana, na Cruz Vermelha; menção à motivação para o curso de enfermagem.
  • Descrição do contexto de sua apresentação voluntária para a guerra e a reação da família;
  • Citação da atuação das enfermeiras da Ana Néri na guerra;
  • Descrição do episódio da sua reprovação no exame médico.

30min à 45min

  • Continuação sobre o último tópico acima descrito e o desfecho do mesmo com a intervenção de seu pai;
  • Descrição do funcionamento do curso de enfermeiras de emergência da reserva do exercito;
  • Menção à participação como dama de honra do casamento da princesa D. Maria Francisca.
  • Sobre a formatura do curso de samaritanas e a “Benção dos Braçais” (formatura do curso de enfermeiras de emergência da reserva do exército);
  • Citação sobre os regimentos que foram para a guerra: o 6° RI e o Regimento Sampaio;
  • Sobre a convocação; considerações sobre o uniforme.

45min à 01h

  • Continuação sobre os uniformes; a adaptação dos uniformes americanos para o uso das enfermeiras brasileiras; menção ao salário (vencimentos);
  • Descrição da partida para a guerra; listagem das enfermeiras que embarcaram com a Virgínia;
  • Sobre a base de Parnamirim; a instrução de seu pai sobre como enviar suas correspondências; a construção do seu diário de guerra;
  • Citação do batismo de fogo em Nápoles;
  • Considerações sobre a convivência com as colegas no período da viagem, especificamente em Nápoles.

01h à 01h15min

  • Descrição do batismo de fogo em Nápoles;
  • Sobre o convívio com as americanas no front;
  • Descrição da estrutura dos hospitais de campanha e a rotina do trabalho realizado pelas enfermeiras;
  • Considerações sobre os pacientes: a diferença entre os americanos e os alemães;

01h15min à 01h30min

  • Continuação das considerações sobre os soldados, especificamente os alemães;
  • Descrição da estrutura das enfermarias;
  • Sobre o processo de transferência dos pacientes;
  • Sobre a operação de apendicite que sofreu enquanto estava no front;
  • Menção à máquina fotográfica que ganhou em Pistoia;
  • Sobre a baixa na enfermaria de Hélio Portocarrero, seu primo.

1h30min à 1h45min
-Continuação do tópico acima descrito e os cuidados com o seu primo após a operação;

  • Menção sobre como reagia ao cotidiano da guerra; os cuidados com a beleza que as enfermeiras tinham na guerra, sua relação com os pacientes, especificamente os alemães;
  • Sobre o término da guerra; o episódio da morte de Mussolini;
  • A relação com o clima; narração de um episódio no front: a compra de cachimbos por engano;

1h45min à 2h

  • Detalhes de como procedia quando ocorriam os bombardeios;
  • Sobre a comemoração do natal no front;
  • Sobre o transporte da cama móvel nas mudanças dos hospitais;
  • Citação dos trabalhos de Rubens Braga e Joel Silveira como correspondentes na guerra;
  • Detalhes sobre o retorno ao Brasil; o desligamento do exercito;
  • Citação sobre os empregos anteriores e posteriores à ida para a guerra
    -Sobre a “volta” para o exército: as enfermeiras que foram para a guerra recebem o título de segundo-tenente.

2h à 2h17min

  • Considerações sobre a política de Getúlio quanto aos que retornaram da guerra;
  • Menção sobre a volta pra o convívio da família;
  • Sobre a colega Nair;
  • A passagem para a reserva do exército como capitão, por tempo de serviço, após ter trabalhado na Policlínica do Exercito;
  • Citação do seu trabalho com pintura no departamento de Saúde Escolar;
  • Sobre sua relação com os ex-combatentes no retorno da guerra; informações sobre a participação na Associação dos Veteranos de Guerra e a atuação dessa instituição;
  • Menção às relações familiares no período em que a entrevista foi realizada;
  • Agradecimentos e considerações finais.
Resultados 1 a 30 de 519